LiveZilla Live Chat Software

Relatos Eróticos

Nossa Primeira Experiência

Inner Club

agosto 13th, 2014

0 Comentários

Somos récem casados mas por ter namorado por mais de 4 anos, posso dizer que conheço muito bem a minha mulher. Sou suspeito para falar, mas acho minha mulher maravilhosa, linda, sensual e gostosa. Sexualmente falando entre 4 paredes, somos bem liberais e aceitamos tudo. Adoramos sexo oral, um gozar na boca do outro, sexo anal, beijo grego, fio terra, enfim, tudo. Sempre fantasiamos outras pessoas transando conosco, fantasiamos o menage, sempre nos imaginamos transando com outro homem ou mulher, além de ter um casal liberal em nossa cama.

Sempre tivemos a curiosidade de ir a uma casa de swing, porém sempre tivemos receio de sermos visto. Em setembro como estava de de férias tiramos a noite para jantar em um restaurante japones ali em moema, e após beber um pouco ficamos bem alegres. Então, resolvemos ir conhecer a casa de swing INNER CLUB. Combinamos que não passariamos muito dos limites e não transariamos com outros casais liberais nem com outras pessoas que estivessem desacompanhadas.

Entramos na casa, realmente o nivel era bem legal, sentamos em uma mesa e continuamos bebendo, e olhando a casa. O tesão estava a flor da pele, e sentia minha esposa inquieta, com fogo. A situação deixava a gente excitado. Meu pau, de 18 cm, grosso, estava explodindo na calça. Muitos casais trocavam olhares comigo e principalmente com a Marcela, que para mim era a mulher mais bonita da casa. Havia um respeito bem interessante. Havia um casal, sentado proximo a gente, bem bonito. Percebi que o cara não parava de olhar a minha mulher, e confesso que fiquei com ciúmes quando percebi que ela dava umas olhadas para ele. Ele estava acompanhado de uma morena bem gostosa e com um sorriso bem bonito. Pareciam em sintonia. Enfim, estavamos curtindo o ambiente. Aproveitei para passar a mão na buceta da minha esposa, embaixo da mesa, visto que estavamos sentados um do lado do outro. Ela estava quente. Não cheguei a dedá-la para saber se estava molhada, mas com certeza devia estar muito. Ela aproveitou para passar a mão na minha pica, e falou no meu ouvido: “Tá com tesão meu puto”. Falei que estava morrendo de tesão e não via a hora de fudê-la todinha.

Depois de bebermos mais um pouco, resolvemos dar uma volta para conhecer a casa. Depois de andar pouco, achamos o que estavamos procurando: Sexo. Havia um casal fudendo, uma cena linda. O cara metia na morena gostosa de 4, puxando o cabelo. A mulher parecia gostar de se exibir e fazia com vontade. Nossos olhares se cruzaram, e ela continuou fudendo olhando nos meus olhos. Aquilo me deixou louco de tesão. Abraçei minha esposa por trás, e fiquei roçando minha piroca na bunda gostosa dela, e falei que estava com um tesão absurdo. Ela me confessou que estava louca para fuder também. Andamos mais um pouco, e uma mulher pagava boquete para o cara do nosso lado. A mulher não me chamou muito a atenção, mas acho que minha esposa gostou de olhar o pau do cara. Falou no meu ouvido que o pau parecia bem gostoso. Andamos mais um pouco, e encontramos o casal do salão. Realmente a mulher era gostosa demais, e o cara era boa pinta.

A mulher dele, talvez por perceber que fosse nossa primeira vez, perguntou para gente se estavamos gostando, que não pareciamos antigos no swing. Confessamos que estavamos gostando, que era a nossa primeira vez, que queriamos apenas conhecer (não queriamos trocas). Falaram que eram casados, e que gostavam de swing para apimentar a relação, uma vez por mês. Achamos interessante e voltamos para o salão. Os drinks estavam fazendo efeito, e o tesão, a flor da pele. Quando vimos uma cena de 2 casais fudendo lado a lado, ficamos malucos de tesão. Perguntei se ela tinha coragem de pagar um boquete ali, na frente de todos. Ela me puxou para um canto, começou a me beijar com vontade, um beijo quente, com tesão, que não recebia a muito tempo.

Comecei a passar a mão nela, na bunda, no peito. Percebi que todos que passavam olhavam para gente, e aquilo me deixava com muito tesão. Até agora não acredito que fiz isso, mas levantei o vestido dela, exibindo a bunda gostosa com uma mini-calcinha. Alguns pararam para olhar. Ela abriu minha calça, ajoelhou e começou a mamar minha pica. Estava quase gozando de tanto tesão, mas não queria acabar cedo a festa. Levantei ela, para não gozar e voltei a beijá-la. Falei que estava com muita vontade de gozar. Coloquei a mão dentro do vestido dela, e comecei a acariciar a bucetinha dela. Quando enfiei o primeiro dedo, ela gemeu. Estava muito molhada. Fiquei brincando por um tempo. Ela fechava os olhos de tesão e só gemia, mexendo o quadril no meu dedo. Quando olhamos para o lado, o casal do salão estava do nosso lado. Eu e o cara encostados na paredes, beijando as respectivas mulheres. Senti um frio na barriga, uma sensação igual ao primeiro encontro com uma mulher. A mulher ajoelhou e começou a mamar a pica do cara que era do mesmo tamanho da minha. Minha esposa fez o mesmo e ficamos os dois homens, em pé, encostados na parede, com as respectivas mulheres mamando nossas rolas.

Minha esposa chupava com prazer e olhava para o lado o tempo todo. Parecia que queria competir qual chupava mais e melhor. A mulher enfiou a pica toda do cara na boca. Ela tentou imitar e quase engasgou, nunca conseguiu enfiar minha pica toda. A mulher, experiente, percebeu, e comentou: “se quiser te mostro como faço”. Eles sabiam como conduzir a situação. Ficamos um pouco sem saber o que fazer. A mulher largou a pica do cara, e perguntou para minha esposa: “Me permite?”. Não sabia o que fazer, nem qual seria a atitude dela, mas quando percebi, a mulher estava mamando minha pica e o cara so olhando. A mulher realmente tinha um boquete maravilhoso. Quando senti minha pica entrando na garganta dela, cm por cm, quase gozei. Minha esposa ficou espantada. O cara parou do lado da minha esposa e disse: “Treina na minha, acho que é um pouco menor”. Ela ficou sem saber o que fazer, e eu também. Mas acho que pelos drinks, pela situação, as coisas começaram andar para um lado que, no principio, não queriamos.

Minha esposa começou a chupar o pau do cara, do meu lado. No inicio fiquei com raiva e tesão. Minha mulher era muito mais linda que a dele, parecia que ele estava se dando bem com a troca. Não que a mulher dele fosse feia, mas acho minha mulher maravilhosa, e vê-la com outro pau na boca foi uma sensação muito estranha. Lógico que fiquei com tesão. A mulher parou de mamar minha piroca, subiu e tentou me dar um beijo na boca. Virei o rosto, não queria ver a minha esposa beijando outro homem. A mulher percebeu, entao virou de costas para mim e ficou roçando a bunda na minha pica enquanto minha esposa estava ajoelhada ao meu lado mamando outra pica. O que eu não queria, aconteceu. Vi nitidamente o cara levantando ela até se beijarem.

Conheço minha esposa muito bem para saber que estava beijando com muito tesão. Ja que estava no fogo, virei a gostosa que roçava a bunda no meu pau e comecei a beijá-la. Muito tempo que não beijava outra boca, e o beijo foi bem diferente. Comecei a passar a mão nela e entrei com a mao dentro do vestido. Percebi que não tinha um pelo, estava totalmente depilada. A essa hora, o cara passava a mão no peito da minha esposa, que tem um belo par de seios. Estava começando a ficar com ciumes. A puta na minha frente, para chamar minha atenção, virou-se, levantou o vestido mostrando a bunda e encaixou meu pau no meio das pernas dela. Percebi que minha esposa me olhou preocupada, achando que estava fudendo. Então, ela largou o cara e falou no meu ouvido: “Ta fudendo gostoso?” Disse que não, e percebi o cara abraçando-a por tras, roçando a pica na bunda dela. Ela disse no meu ouvido que estava com uma pica dura roçando na bunda.

Estava muito tarado, a ponto de gozar. Ela vendo meu estado, se ajoelhou do lado da mulher, e as duas começaram a chupar meu pau junto. Aquilo foi a melhor sensação da minha vida. Duas gostosas, chupando meu pau juntas e praticamente se beijando. Sempre fantasiamos a gente fudendo com outra mulher e aquilo estava o máximo. Revezavam maravilhosamente bem, uma chupando cada lado do meu pau, as vezes minha esposa descia e chupava meu saco enquanto a puta enfiava tudo na boca. Não aguentei e disse que iria gozar. Achei que a gostosa fosse largar e deixar para eu gozar na boca de minha esposa, mas não, ela continuou chupando até eu gozar na boca. Gozei muito, mas muito mesmo. Quando terminei de gozar, ela se virou para minha esposa e se beijaram, trocando minha porra. Nunca aconteceu isso, mas meu pau continuou muito duro, de tanto tesão. Depois, ela se levantou e beijou a boca do marido. Com certeza ainda tinha alguma porra minha na boca dela. Perguntaram se não queriamos ir para algum lugar, continuar o serviço. Preferimos voltar para casa. O casal lamentou, se apresentaram, deram o telefone e fizeram a gente prometer que ligaria. Voltamos para casa, obviamente, fudemos muito lembrando do ocorrido.

Tags:, , , , , , , , , , , , , , , , , , ,